Responsabilidade corporativa

Créditos de carbono

A Política Ambiental da ArcelorMittal Brasil prevê o gerenciamento e a redução das emissões de CO2, onde for técnica e economicamente viável. A Empresa desenvolve programas de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), alinhados com as recomendações do Protocolo de Quioto. Um exemplo é a comercialização de créditos de carbono.

Em 2011, a ArcelorMittal Tubarão recebeu a aprovação do Comitê Executivo das Nações Unidas (UNFCCC) para a comercialização de um segundo lote de créditos de carbono referente ao projeto de cogeração de energia elétrica pela reutilização dos gases de aciaria. O banco europeu Kreditanstalf fuer Wiederaufbau (KfW) adquiriu créditos de aproximadamente 140 mil toneladas de CO2, frutos da redução das emissões de gases do efeito estufa (GEE) entre 2007 e 2009, no valor de R$ 3,34 milhões.

Créditos de carbono

Em uma rota marítima de 1.170 quilômetros, as barcaças não só reduzem custos em cerca de 60% mas também constituem um meio de transporte mais limpo, pois o sistema de cabotagem emite menos gases causadores de efeito estufa do que o modal rodoviário.


Além disso, a empresa tem atuado de forma proativa em conjunto com o Instituo Aço Brasil (IABr), no sentido de ir além dos compromissos do Protocolo de Quioto. Em 2012, a ArcelorMittal aderiu ao Protocolo de Sustentabilidade do Carvão Vegetal, compromisso assumido pelas empresas associadas ao Instituto Aço Brasil perante o Ministério do Meio Ambiente e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) prevê, entre outras metas, a de atingir, em até quatro anos, 100% de florestas plantadas para atender à demanda de carvão vegetal.

Sem inovação, não existiriam grandes cidades

  • Sem inovação, não existiriam grandes cidades

    Nosso aço contribui com a evolução da sociedade, por meio de investimentos em tecnologias e oportunidades para a construção de um amanhã ainda melhor.
    Transformação projetos em realidade.

    Isso é ArcelorMittal